HOSPITAL SANTA FÉ BELO JARDIM-PE

sábado, 24 de dezembro de 2011

POEMA PORNÔ

Quer seja curto ou comprido  
Quer seja fino ou mais grosso   
É um órgão muito querido  
Por não ter espinhas nem osso   
De incalculável valor  
Ninguém tem um a mais  
E desempenha no amor  
Um dos papéis principais
Quando uma dama aparece  

Ei-lo a pular com fervor  
Se é um rapaz, estremece  
Se é velho, tem pouco vigor
O seu nome não é tão feio  

Pois tem sete letrinhas só  
Tem um R e um A no meio  
Começa em C e acaba em O  
Nunca se encontra sozinho  
Vive sempre acompanhado  
Por outros dois orgãozinhos  
Junto de si, lado a lado
O nome destes porém  

Não gera confusões  
Tem sete letras também  
Tem L e acaba em ÕES
Prá acabar com o embalo  

E com as más impressões  
Os órgãos de que eu falo...  
São o CORAÇÃO e os PULMÕES.
 
PENSOU BESTEIRA, NÃO É ???
MENTE SUJA... APROVEITA O FINAL
DE SEMANA E
VAI REZAR.
 
CACÁ MACIEL 
 
 




 
 
 
 
 

Um comentário:

  1. Parabéns Caca Maciel por este poema tão culto.

    ResponderExcluir

O Blog Paredão do Povo agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por comentários dos participantes dessa página.